13 nov 2019

Atualmente muito ouvimos falar referente às fake news, informações falsas que são divulgadas como verdadeiras e que geram muita confusão em diversos assuntos. Apesar de parecer um termo novo, ele já existe há muito tempo, mas somente agora com a propagação do uso das redes sociais e aplicativos que essa expressão ganhou força e se destacou.

Apesar de não parecer, a divulgação de fake news está acompanhada de graves consequências em diversos casos, um exemplo que podemos acompanhar de perto é o retorno de doenças que estavam erradicadas, resultado da baixa cobertura vacinal que o país está passando no momento. Isso se torna um ciclo difícil de ser combatido, a partir do momento em que se recebe uma fake news, quase que automaticamente a pessoa repassa esse conteúdo sem verificar a veracidade das informações contidas, e assim compartilha informações falsas e aumenta o alcance desse tipo de mensagem.

 

Para poder ter uma melhor noção deste cenário, um novo estudo foi solicitado pela Avaaz e pela SBIm, e o resultado foi preocupante.

 

Segundo pesquisa, de cada dez pessoas entrevistadas, sete disseram que acreditaram em pelo menos uma notícia falsa sobre vacina.

Qual o alcance de uma mentira? Com que velocidade ela se espalha? Que efeitos pode ter? Quem foi pesquisar sobre isso ficou preocupado. Não é exagero nenhum a gente falar que existe uma epidemia de desinformação no Brasil sobre vacinas. E essa epidemia está afetando as taxas de vacinação brasileiras.

A Avaaz, uma ONG de mobilização social, e a Sociedade Brasileira de Imunizações encomendaram ao Ibope uma pesquisa que trouxe os seguintes números: de cada dez pessoas entrevistadas, sete disseram que acreditaram em pelo menos uma notícia falsa sobre vacina.

Segundo o estudo, 57% dos que não se vacinaram citaram um motivo relacionado à desinformação, e 48% dos entrevistados falaram que têm redes sociais e aplicativos como uma das principais fontes de informação sobre vacina.

 

Fonte: https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2019/11/10/brasil-sofre-com-epidemia-de-desinformacao-sobre-vacinas-revela-estudo-inedito.ghtml

https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/curiosidades/fake-news.htm

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail