26 abr 2021
hipertensão

Entenda a causa da pressão alta e conheça os melhores hábitos para evitar e combater a hipertensão arterial

No Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, 26 de abril, é preciso entender quais são as causas da pressão alta, saber como evitá-la e como combater esse problema de saúde.

Nesse sentido, vale destacar que, 38,1 milhões de brasileiros com 18 anos ou mais sofrem de hipertensão arterial, o que representa 23,9% da população dessa faixa etária, de acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Diante desses dados, preparamos esse conteúdo sobre as principais práticas para combater a hipertensão. Continue a leitura!

Saiba mais: Entenda como funciona a vacina contra o câncer

Entenda o que é a hipertensão arterial

A hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta, é um desequilíbrio no sistema circulatório que causa o aumento de pressão nas artérias, que provoca, principalmente, doenças cardíacas.

É importante destacar que a pressão alta não tem cura, no entanto, pode ser controlada por meio de tratamento e assim evitar suas consequências, como:

  • Doenças cardíacas

  • Complicações no cérebro

  • Problemas nos rins

Além da utilização de medicamentos, para combater a hipertensão é necessário seguir um estilo de vida saudável, sem tabagismo e consumo de álcool, controle de peso e com a prática de atividade física e alimentação adequada. Saiba mais a seguir!

Você pode se interessar por: Conheça todos os processos para o desenvolvimento da vacina da Covid-19

Conheça as melhores dicas para combater a hipertensão

1. Pare de fumar

Os hipertensos fumantes têm maior risco de sofrerem infartos quando comparados aos que não são tabagistas. Por isso, o hábito de fumar deve ser eliminado até para evitar outras doenças relacionadas ao consumo de tabaco, como problemas renais ou até câncer de pulmão.

2. Reduza o consumo de álcool

Quando se pensa em combater a hipertensão, também é preciso reduzir o consumo de álcool, já que esse hábito é determinante, e comprovado cientificamente, para o aumento da pressão arterial.

Por isso, o ideal é abandonar completamente o consumo de álcool. Mas, caso não seja possível, é recomendado limitar a ingestão de bebidas alcoólicas a menos de 30 ml/dia para homens e 15 ml/dia para mulheres.

3. Controle seu peso

Segundo estudos, de 20% a 30% dos casos de pressão alta são decorrentes do excesso de peso.

Nestes casos, a redução de peso e sua manutenção é o método mais efetivo para controlar a pressão arterial e até evitar o uso de medicamentos.

4. Pratique atividades físicas

A prática de atividades físicas é outra dica fundamental para combater a hipertensão, já que os exercícios, quando realizados com regularidade, são fundamentais para diminuir a pressão arterial, o risco de doenças associadas e ainda auxilia na redução e manutenção do peso.

5. Adote hábitos alimentares saudáveis

Por fim e também essencial para combater a hipertensão, a dieta com baixa ingestão de sódio (sal), gorduras saturadas, trans e colesterol é importante para a diminuição da pressão arterial.

Deste modo, adote um planejamento alimentar adequado e, caso necessário, procure um profissional da área para auxiliá-lo a entender os melhores alimentos para sua rotina.

Leia também: Vacina BCG: saiba como prevenir a tuberculose

Conheça a Vip Imune

Quando o assunto é saúde, é fundamental implementar um estilo de vida saudável com prática regular de atividades físicas e manutenção de uma alimentação leve e rica em nutrientes.

Assim, evita-se problemas como pressão alta e, consequentemente, a utilização de medicamentos para combater a hipertensão.

Além disso, também é preciso seguir corretamente todo o calendário de vacinação para evitar outras doenças e problemas de saúde.

Neste caso, a Vip Imune Clinica de Imunizações atua na imunização familiar e corporativa, a partir de uma equipe qualificada e atenciosa, o que proporciona atendimento humanizado e completo para todas as pessoas, desde bebês até terceira idade.

Entre em contato com os nossos profissionais e programe sua imunização, de acordo com o calendário de vacinação.

13 abr 2021
DTPA + IPV

Conheça as indicações, bem como as contraindicações e saiba quais são os benefícios e os possíveis efeitos colaterais da vacina DTPA + IPV

vacina DTPA + IPV é utilizada para reduzir os casos de difteria, tétano, coqueluche e poliomielite, e é aplicada em crianças a partir dos 3 anos de idade e em adolescentes e adultos, para o reforço da imunização a cada 10 anos.

Para se ter uma ideia do panorama de casos de coqueluche, por exemplo, entre 2018 e 2019, o Sistema de Agravos de Notificação (SINAN) recebeu mais de 13 mil casos suspeitos da doença, sendo que 3.676 foram confirmados, de acordo com o Ministério da Saúde.

Destes casos, segundo o mesmo documento, os estados de São Paulo, Pernambuco, Paraná e Minas Gerais registraram o maior número de pacientes com coqueluche.

Vale destacar que a enfermidade se manifesta por meio de uma tosse com muitas semanas de duração, que é iniciada de maneira branda junto com a coriza leve e, em seguida, se intensifica e se apresenta na forma de acessos, seguida de ruído respiratório, característico da doença e denominado de “guincho”.

Diante disso, a vacina DTPA + IPV é uma das principais maneiras de evitar a coqueluche e outras enfermidades. Saiba mais sobre a imunização.

Leia mais: Vacina herpes zóster: tudo o que você precisa saber

Conheça as principais características da Vacina DTPA + IPV

Composição

vacina DTPA + IPV é um imunizante inativado, formulado com os toxóides diftérico e tetânico (produzidas pelas bactérias causadoras das doenças), componentes da cápsula da bactéria da coqueluche, vírus da poliomielite inativados tipos 1, 2 e 3, sal de alumínio como adjuvante, 2-fenoxietanol, polissorbato 80, cloreto de sódio e água para aplicação.

Indicações

A partir de diversas evidências científicas, a infecção pela B. pertussis (coqueluche) não confere imunidade duradoura. Por isso, a vacinação deve ser realizada a cada 10 anos e a primeira dose deve ser administrada em crianças entre 3 e 4 anos de idade.

Ainda é importante destacar que, na prática, após 1 ano da aplicação da vacina DTPA + IPV, a proteção contra casos graves de coqueluche é próxima a 100%, o que demonstra que a imunização é um importante aliado contra a enfermidade.

Contraindicações

Pessoas que apresentaram anafilaxia após uso de componentes da vacina ou dose anterior não devem receber a vacina DTPA + IPV.

Efeitos colaterais

Ao receberem a imunização, algumas pessoas podem apresentar efeitos colaterais, como:

  • Cefaleia

  • Sonolência

  • Dor, vermelhidão e inchaço no local da aplicação

  • Perda de apetite

  • Irritação

  • Febre

Em alguns casos raros, podem ocorrer reações como o aumento dos gânglios, qualidade ruim de sono, apatia, garganta seca, diarreia, vômito, dor abdominal, náusea e cansaço.

Leia também: Conheça todos os processos para o desenvolvimento da vacina da COVID-19

Conte com a VIP Imune para cumprir o calendário de imunização

Agora que você já conhece as principais características da vacina DTPA + IPV, é importante cumprir o calendário de vacinação e imunização em uma instituição competente e comprometida com o bem-estar dos pacientes como a Vip Imune.

Contamos com uma equipe qualificada e atenciosa na área de imunização, corporativa e familiar, e com profissionais experientes, o que resulta em um atendimento humanizado e completo para todas as pessoas, desde bebês até a terceira idade.

Entre em contato com os nossos profissionais e saiba mais!

08 abr 2021
vacina contra o câncer

Confira como são desenvolvidas e aplicadas os variados tipos de vacina contra o câncer e veja quantos novos casos da doença são registrados por ano no Brasil

A vacina contra o câncer sempre é uma das pautas do dia mundial de combate à doença, lembrado em 08 de abril, e criado pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC), para marcar o combate à enfermidade, que a cada ano atinge milhares de pessoas.

Nesse sentido, de acordo com a publicação Estimativa 2020 – Incidência de câncer no Brasil, do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o país terá 625 mil novos casos de câncer a cada ano do triênio 2020-2022.

Diante disso, a indústria farmacêutica investe cada vez mais para desenvolver medicamentos, como a vacina contra o câncer. Para se ter ideia, em 2019 o BNDS liberou R$ 47,8 milhões para um laboratório construir uma fábrica de medicamentos de combate à doença, segundo a Época Negócios.

Diante deste cenário, conheça em detalhes como funciona a vacina contra o câncer.

Leia também: Conheça todos os processos para o desenvolvimento da vacina da COVID-19

Saiba como funciona a vacina contra o câncer

Diferentemente dos imunizantes contra infecções, a vacina contra o câncer faz com que o sistema imunológico da pessoa ataque as células cancerígenas. O objetivo é tratar a doença ou evitar a recidiva após tratamentos anteriores.

No entanto, ainda existem imunizantes que previnem contra alguns determinados tipos da enfermidade. Confira a seguir.

Saiba mais: Vacina Herpes Zóster: Tudo O Que Você Precisa Saber

Conheça vacinas para prevenir alguns tipos de câncer

Existem alguns tipos de câncer que são causados por vírus, como de boca, orofaringe, ânus e outros. Por isso, a vacina no combate ao HPV pode ajudar a prevenir essas enfermidades.

Além disso, pessoas que têm o vírus da hepatite B têm risco de desenvolver câncer de fígado. Assim, o imunizante para prevenir a infecção pelo vírus da hepatite B ajuda a diminuir o risco da enfermidade no fígado.

No entanto, esses imunizantes não foram desenvolvidos especificamente contra o câncer. O que acontece é que essas vacinas atuam para combater alguns tipos de vírus, que podem provocar o câncer.

Por isso, é importante destacar que, apesar de todo o avanço da tecnologia e investimento de indústrias e governos no mundo inteiro, ainda não se tem certeza se é possível desenvolver compostos contra cânceres conhecidos, como de pulmão, próstata e mama, por exemplo.

Você pode se interessar por: Saiba como combater o câncer na infância

Vacinas para tratar o câncer

Ainda existem as vacinas para tratar o câncer, que são projetadas para o sistema imunológico atacar células cancerígenas no organismo. Desta maneira, esse tipo de composto, ao invés de prevenir, combate a enfermidade.

Esses imunizantes são formulados com células cancerígenas, partes de células ou antígenos puros. 

Em alguns casos, as próprias células do sistema imunológico de um paciente são coletadas e expostas às cancerígenas para serem modificadas e aplicadas novamente no paciente. O objetivo é melhorar a resposta imunológica contra as células cancerígenas.

Leia mais: Vacina BCG: saiba como prevenir a tuberculose

Conheça a Vip Imune

Como visto, ainda não existe especificamente uma vacina contra o câncer, apenas os imunizantes que combatem alguns tipos de infecções e ajudam a prevenir casos específicos da doença ou até compostos utilizados no tratamento da enfermidade.

Mas, quando o tema é vacina e imunização, é fundamental contar com uma instituição séria e que ofereça os melhores compostos do mercado.

Para isso, a Vip Imune Clinica de Imunizações atua na imunização familiar e corporativa, agregando valor e qualidade a todos.

Contamos com uma equipe qualificada e atenciosa na área de imunização e com profissionais experientes, o que resulta em um atendimento humanizado e completo para todas as pessoas, desde bebês até terceira idade.

Entre em contato com os nossos profissionais e programe sua imunização, de acordo com o calendário de vacinação.

06 abr 2021
saúde da mulher

Desde manter alimentação saudável até seguir corretamente o calendário de vacinação, conheça as melhores práticas sobre a saúde da mulher

Os cuidados com a saúde da mulher devem englobar diversos aspectos, desde hábitos saudáveis como alimentação saudável e atividades físicas até consulta ao ginecologista e exames de rotina.

No entanto, não é só isso. É importante que as mulheres saibam identificar e, principalmente, evitar práticas nocivas à saúde para manter um dia a dia leve e saudável. Saiba mais!

Leia também: Vacina BCG: saiba como prevenir a tuberculose

Melhores hábitos para cuidar da saúde da mulher

Mantenha a alimentação saudável

O primeiro passo para cuidar da saúde da mulher é ter uma rotina de alimentação saudável com equilíbrio em carboidratos, proteínas e gordura.

Comer regularmente porções de frutas, legumes, verduras e alimentos ricos em fibras, por exemplo, reduz a possibilidade de algumas doenças, principalmente as ligadas ao alto colesterol.

Além disso, manter a alimentação balanceada também promove bem-estar físico e mental.

Pratique exercícios regularmente

Exercitar-se regularmente e rotineiramente também é uma dica importante para a saúde da mulher. Por isso, escolha seu esporte favorito e, se possível, inclua ao menos 3 vezes por semana.

Entre os diversos benefícios, as atividades físicas são essenciais para a saúde do coração.

Cuide da sua saúde mental

Outro passo importante ao cuidar da saúde feminina é a saúde mental. Neste ponto, é necessário prestar atenção no seu corpo para identificar precocemente sintomas psíquicos e buscar ajuda profissional.

Nesse sentido, sintomas como ansiedade, insônia, estresse e transtornos alimentares podem ser um sinal importante de que é preciso buscar auxílio de um médico.

Realize consultas e exames de rotina

Por falar em médico, realizar consultas e exames de rotina, principalmente os ginecológicos, também é necessário quando se aborda os cuidados da saúde da mulher.

A princípio, o ideal é fazer um check-up anualmente. Mas, no caso de qualquer sintoma, é importante realizar uma nova consulta médica e exames clínicos.

Planeje e vivencie uma gestação tranquila

Planejar a gravidez também é importante para vivenciar e aproveitar com leveza e alegria todo o desenvolvimento da gestação sem preocupação.

Além disso, o acompanhamento pré-natal também garante a tranquilidade da mamãe em saber que está tudo bem com o seu bebê.

Siga corretamente o calendário de vacinação

Por fim e também fundamental para a manutenção da saúde da mulher é seguir corretamente o calendário de vacinação, desde o nascimento, passando pela fase adulta, gestacional e até na terceira idade.

Nesse sentido, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 1,5 milhão de mortes poderiam ser evitadas por ano, caso a cobertura mundial de vacinação fosse melhorada.

Saiba mais: Vacina Herpes Zóster: Tudo O Que Você Precisa Saber

Conheça a Vip Imune

Agora que você já sabe os principais cuidados sobre a saúde da mulher, inclusive a importância da vacinação na fase adulta e gestacional, é preciso conhecer instituições sólidas, experientes e que ofereçam todas as imunizações do calendário de vacinação.

Neste caso, a Vip Imune Clinica de Imunizações tem a proposta de atuar na vacinação familiar e corporativa, agregando valor, qualidade e informação a todos.

Contamos com uma equipe qualificada e atenciosa na área de imunização e com profissionais experientes para proporcionar um atendimento humanizado e completo para todas as pessoas, desde bebês até terceira idade.

Entre em contato com os nossos profissionais e programe sua imunização, de acordo com o calendário de vacinação.