12 out 2021

Desde a causa até questionamentos sobre a vacinação, conheça quais são as perguntas e respostas sobre meningite mais frequentes

No Brasil, perguntas e respostas sobre meningite são muito procuradas na internet e com profissionais da área, já que a doença registrou 400 mil casos entre 2007 e 2020, segundo dados do Ministério da Saúde.

Destes registros, a meningite viral é a mais frequente com cerca de 122 mil casos, seguida pela etiologia bacteriana com aproximadamente 88 mil casos.

Vale destacar ainda que, no Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica, em que casos são esperados ao longo do ano, com possibilidade de surtos e epidemias ocasionais, principalmente as bacterianas durante o outono-inverno e as virais na primavera-verão.

Diante disso, preparamos esse conteúdo com as principais perguntas e respostas sobre meningite, de acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações – SBIM. Confira!

Leia também: Vacinação na adolescência: conheça a importância da imunização

Conheça as principais perguntas e respostas sobre meningite

O que é a meningite?

Meningite é a inflamação das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal.

Quais são as causas da doença?

Dentre as principais perguntas e respostas sobre meningite, a causa da doença é uma das mais procuradas.

Para isso, é importante destacar que são diversos os agentes causadores, sendo que os mais comuns são os vírus, que provocam casos menos graves e ainda não existe vacina para combatê-los.

No entanto, para os casos mais severos, causados pelas bactérias, já existem vacinas, que são especialmente recomendadas para crianças e adolescentes.

Quais as principais bactérias que causam meningite?

As principais bactérias que causam meningite são:

  • Meningococo (Neisseria meningitidis)

  • Pneumococo (Streptococcus pneumoniae)

  • Haemophilus Influenzae b (Hib)

  • Mycobacterium tuberculosis (bacilo de koch)

Quais são as vacinas que previnem a meningite?

Os imunizantes que ajudam a prevenir a doença são:

  • Vacinas combinadas à tríplice bacteriana (penta ou hexa)

  • Vacinas pneumocócicas conjugadas (VPC10 e VPC13)

  • Vacinas meningocócica C conjugada, meningocócica conjugada ACWY e meningocócica B

  • Vacina Hib (Haemophilus influenzae b)

  • Vacina BCG

Quais são as meningites bacterianas mais comuns no Brasil?

Ainda dentre as principais perguntas e respostas sobre meningite, as dúvidas sobre a doença a partir de bactérias são bastante frequentes.

Por isso, considerando todas as faixas etárias, as meningites bacterianas mais comuns no Brasil são as meningocócicas, principalmente a C.

No entanto, também é preciso ter atenção com a meningite bacteriana meningocócica do tipo W, que registra altos casos na América Latina, e com a pneumocócica, que também tem representatividade relevante no Brasil.

Após a exposição, dá tempo de me vacinar?

O período de incubação da meningite meningocócica é curto, por isso, não dá tempo para a vacina proteger uma pessoa após a exposição.

Além disso, não é possível saber qual o imunizante receber, já que não tem como identificar a bactéria e o tipo de meningite rapidamente.

Diante disso, caso tenha contato com uma pessoa infectada, procure o seu médico para receber as recomendações.

As vacinas contra meningites precisam de reforços ao longo da vida?

A SBIM recomenda o reforço para as vacinas meningocócicas conjugadas C ou ACWY e o imunizante Hib.

Já a BCG e pneumocócicas não precisam de reforço.

Por fim, a meningocócica B tem recomendada a dose de reforço para grupos de alto risco, como pessoas com HIV, portadores de asplenia anatômica ou funcional, que tenham deficiência de complemento ou em uso de eculizumab ou outros medicamentos biológicos que interferem na via do complemento.

Adultos devem se vacinar?

A vacinação para meningite meningocócica só é recomendada para adultos que fazem parte do grupo de risco ou em situações como surtos da doença ou em viagens para locais onde existe grande risco de transmissão.

Já os imunizantes pneumocócicos são recomendados para pessoas em qualquer idade que tenham condições especiais de saúde e, como rotina, a partir dos 60 anos.

E a Hib é indicada apenas para adultos e adolescentes não imunizados que tenham algumas doenças crônicas ou que façam tratamentos que aumentem o risco de infecção.

Já a BCG não é recomendada.

Médicos devem se vacinar?

Apesar de não ter evidências sobre maior risco de contaminação, os profissionais da saúde acabam registrando casos de meningites, especialmente os que têm mais contato com pacientes, principalmente no setor de emergência de hospitais.

Por isso, a Sociedade Brasileira de Imunizações recomenda a imunização para os profissionais de saúde que tenham contato com a bactéria, seja em pesquisas clínicas e laboratórios, ou que trabalham em serviços de emergência, viajam muito e exercem ajuda humanitária e colaboram em situações de catástrofe.

Saiba mais: Vacinação na terceira idade: quais são os principais imunizantes?

Conheça a Vip Imune

Agora que você já sabe as principais perguntas e respostas sobre meningite, é hora de conhecer uma instituição de saúde sólida e experiente que forneça as principais vacinas e imunizantes, inclusive os da meningite.

Nesse caso, a Vip Imune foi idealizada e planejada com a proposta de atuar na imunização familiar e corporativa, agregando valor, qualidade e informação a todos.

Contamos com uma equipe qualificada e atenciosa na área de imunização e com profissionais experientes, o que resulta em um atendimento humanizado e completo para todas as pessoas, desde bebês até terceira idade.

Entre em contato com os nossos profissionais e programe sua imunização, de acordo com o calendário de vacinação ou a recomendação do seu médico.